Unity 8: um fracasso antecipado

Unity 8: um fracasso antecipado

A Canonical, empresa que desenvolve o sistema Ubuntu, vem a anos desenvolvendo uma nova interface gráfica, a qual se chama Unity 8. A Unity 8 é criada para ser uma nova versão da interface Unity, sendo escrita do zero. Já estão disponíveis versões de testes dela e, pelo que vejo, será um total fracasso. Veja o porquê.

imagemchave

A Unity 8 vem sendo desenvolvida com o propósito básico de ter a convergência entre dispositivos, ou seja, todos os dispositivos como celulares e computadores rodariam a mesma interface que seria responsiva ao ambiente em que está. Em minha opinião isso é um erro, o mesmo grotesco erro cometido pela Microsoft no Windows 8.

A Microsoft veio com esta ideia em meados de 2012 com a interface “Metro”. A “Metro” foi um fracasso tremendo por tal dessa ideia de funcionar tanto em computadores quanto dispositivos móveis. Algo que parecem não entender é que cada ambiente tem suas necessidades! Desktops necessitam de sistemas desktop, não de um “celular gigante”!

O caminho mais correto de ter uma unificação, a criação de um “ambiente Ubuntu”, é seguir o modo da Apple. Nos computadores temos o MacOS e nos dispositivos móveis o iOS. Ambos tem o mesmo design, o mesmo “modo básico” de uso mas um foco diferente. O MacOS é focado em uso de teclado e mouse, com aplicações de produção e o iOS o foco é a interação por toques, com aplicações de entretenimento casual como redes sociais e outras aplicações básicas. Sistemas diferentes para os ambientes diferentes.

Outro problema é o isolamento que o Ubuntu terá em relação a outros sistemas Linux. O Unity 8 vem com base no servidor gráfico MIR, e este por sua vez será usado somente no Ubuntu (provavelmente). Isso gerará uma incompatibilidade com as outras distribuições. O Ubuntu sendo o sistema mais utilizado, é obvio que será o foco das desenvolvedoras. As aplicações como Opera, Spotify e Netflix serão compatibilizados com o MIR e o Unity 8 e não funcionarão direito no KDE ou Gnome. O uso do MIR é um erro que vai isolar o Ubuntu. O melhor seria ter entrado em padrão com o Gnome e KDE usando o Wayland.

Concluindo meu raciocínio, em síntese, o fracasso do Unity 8 será por três motivos: Isolamento, Convergência e sem foco no Desktop. Já se vê na comunidade de usuários Ubuntu o movimento de migração para outros sistemas e interfaces. Eu, que sempre adorei o Unity, já estou praticamente certo da minha mudança para o Fedora com Gnome. É algo simples e se a Canonical não ver o tamanho erro que comete com o Unity 8, vai ruir por completo, assim como ocorreu com o Windows 8 e a Microsoft.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s